a CIDADE DE cONGONHAL - minas gerais

É de origem indígena o nome Congonhas (que era sinônimo de mato). Os antigos sertanistas chamavam a erva que ficou escassa. Eles queriam dizer zona em que o mato desapareceu: o campo. Por isso esse nome se repete em várias regiões mineiras como Congonhas do Sabará, Congonhas do Norte e Congonhal (antes município de Pouso Alegre). SENNA, Nelson de. Annuário Histórico Chorographico de Minas Geraes. Ano III 1909. Bello Horizonte: Imprensa Oficial, 1909, p.734.

 

O povoamento histórico da região atualmente ocupada pelo município de Congonhal e municípios vizinhos deveu-se à descoberta do ouro nas minas do Alto Sapucaí. A povoação de Congonhal teve sua fundação iniciada por paulistas e portugueses em 1756, quando foi construída a ponte sobre o Rio Cervo. O nome Congonhal deve-se a enorme quantidade do chá congonha, existente onde é hoje a cidade. O local ficava próximo à fazenda do Capitão José Ferreira de Matos. Este fazendeiro e sua mulher doaram 25 alqueires de terra para a futura capela de São José, no ano de1869. No final do século XIX, já existia a capela, a cadeia, além das casas de morada, a casa da escola e o cemitério paroquial. O distrito conseguia eleger representantes na Câmara Municipal e contava com a presença de Juiz de Paz. Em 1884, havia 80

Casas construídas, uma escola para o sexo masculino com 20 alunos, um posto do correio, que era visitado pelo entregador de Pouso alegre de seis em seis dias. O distrito contava com abastecimento de água para a população através de um chafariz construído na Praça. Em 1930 é inaugurada a escola mista no distrito de Congonhal, sendo nomeado inspetor escolar o Sr. Tuany Toledo. "São José do Congonhal" continuou crescendo lentamente. Em 1938 teve sua denominação reduzida para Congonhal. O município foi criado em 1953, com território desmembrado do município de Pouso Alegre. A devoção é expressa através das celebrações, seguindo antigos costumes, como o enfeitar as  ruas nos dias de procissão de Corpus Christi, a Semana Santa, Festa de São José e a Festa de Nossa Senhora da Obediência. As "raízes sertanejas" do povoamento têm servido a um processo de expressão e afirmação da identidade cultural local, além de uma alternativa de desenvolvimento econômico para a região. O Encontro de Carreiros, o Desfile de Cavaleiros e Amazonas e a Festa do Arraial atraem visitantes de vários locais. O município de Congonhal se localiza no sul do estado de Minas Gerais, na microrregião de Pouso Alegre, com uma área de 205,75km², sendo que a zona urbana corresponde a 25km² e os 180,75km² compõe a rica zona rural do município.

A densidade demográfica é de 50,93 habitantes por quilômetro quadrado. Sua população em 2010 era de 10.480 habitantes, segundo o censo realizado pelo IBGE. Comemora-se o aniversário de emancipação política de Congonhal em 12 de Dezembro (emancipação em 12/12/1953) e seu gentílico é congonhalense.   A cidade fica aos pés da serra do Cervo, pertencente à serra da Mantiqueira, que atinge 1.473 metros no ponto mais alto. O município é banhado pelo rio Cervo, afluente do rio Sapucaí, e pelo rio Machado, um dos formadores do lago de Furnas, que possui suas nascentes em terras do município.  Sua altitude média é de 840 metros de altitude (nível do mar) e sua temperatura média anual registrada em 19,2°C, sendo a mínima anual média registrada de 14,3°C e a temperatura máxima anual média de 26,4°C, sendo o clima considerado Temperado de Altitude.

O MUNICÍPIO CONTA COM

• Delegacia de Polícia Civil e um Batalhão da Polícia Militar com atendimento 24h;

 

• Pronto Atendimento 24h;

 

• 4 (quatro) unidades ESF- Estratégia Saúde Familiar, sendo uma para atendimento da zona rural;

 

• Rede de ensino municipal que atende mais de mil crianças no ensino fundamental (1º a 5º ano), pré-escola e creche;

 

• Cartório de registros;

 

• Casa Lotérica, Correios, Banco Itaú e Posto de Atendimento Bradesco;

 

• Indústrias de transformação de bens de consumo, como materiais para construção, materiais de acabamento residencial, setor têxtil e alimentício;

 

• São aproximadamente 300 empresas cadastradas, entre elas, encontram-se salões de beleza, farmácias, lojas de vestuário, papelarias, supermercados, marcenarias, açougues, lojas de utilidades domésticas, consultórios dentários, clínicas de tratamento estético, academias, lanchonetes e quitandas;

 

• Ponto de táxi no centro da cidade;

 

• Transporte coletivo intermunicipal (Expresso Gardênia);

 

• A economia local engloba a produção agropecuária, com destaque para o cultivo de mandioca e morango.

A localização é privilegiada, pois, a cidade está próxima ao maior entroncamento rodoviário do Sul de Minas, às margens de duas rodovias federais, a Fernão Dias – BR 381 - e a Rodovia JK - BR 459, o que contribui para a logística.

 

• 20 km da cidade de Pouso Alegre

 

• 224 km da cidade de São Paulo

 

• 411 km do Aeroporto de Belo Horizonte

 

• 399 km da cidade do Rio de Janeiro

 

• 291 km do Porto de Santos

 

• 139 km do Porto Seco Sul de Minas

 

• 225 km do Aeroporto de Guarulhos/São Paulo

 

• 233 km do Aeroporto de Congonhas/São Paulo

 

• 223 km do Aeroporto de Viracopos/Campinas

Congonhal é um município que guarda muito de suas tradições mineiras através dos tempos. Nos sítios e fazendas que se escondem entre as montanhas, vivem pessoas que dançam a catira e que celebram os Santos Reis, que fazem tapetes e carros de boi, cuja manufatura é famosa na região. Também entre a paisagem exuberante oferecida pelas montanhas de onde vertem águas cristalinas, o leite é transformado no tradicional queijo mineiro e a mandioca processada de maneira ainda bastante artesanal para a produção do polvilho. Com o polvilho, faz-se os biscoitos assados no forno de barro. São hábitos bem interioranos que, preservados com maestria pelos congonhalenses, fazem do município um reduto da cultura mineira. As festas tradicionais expressam as raízes sertanejas e devocionais do local.

 

A paisagem é composta por campos, matas, cachoeiras, rios, córregos, várzeas e diversas formas de relevo. O município fica localizado na planície do Rio Cervo. Por todos os lados elevam-se serras, sendo a mais expressiva a Serra do Cervo, parte da Serra das Tronqueiras que também é popularmente conhecida como Serra de São Domingos.

 

A Serra das Tronqueiras é uma ramificação da Serra da Mantiqueira, sendo, em vários lugares, coberta por densa vegetação de Mata Atlântica. No território do município brotam minas d’água que estão acessíveis à população. Congonhal também dispõe de diversos ribeirões e seis cachoeiras que costumam ser frequentadas por turistas. O principal rio que banha a cidade é o rio Cervo, que nasce em Ouro Fino, além de diversos ribeirões que contribuem para o meio ambiente da cidade.

VOLTAR AO TOPO

contato:

+55 35 3424-3000

E-mail: atendimento@congonhal.mg.gov.br

LOCALIZAÇÃO:

Praça Comendador Ferreira de Matos, nº 29

Centro - Congonhal/MG - 37.584-000

horário de atendimento:

Atendimento no prédio administrativo:

08h às 17h de segunda a sexta-feira

© Copyrigth  Garcia Comunicação - 2017-2020. Todos os direitos reservados.